Conselhos

Alguns conselhos aos viajantes

Quando viajamos, saímos da nossa zona de conforto. Vamos para um país estranho, para cidades que não conhecemos, por vezes, nem a língua do país em questão sabemos falar. Mas tudo isto faz parte do encanto de viajar, da descoberta, da aventura de conhecer novos locais, novas culturas, cheiros, sabores…

Sem quer toldar a vontade de viajar existem, claro está, alguns cuidados que devemos ter quando o fazemos. É essa ajuda que queremos partilhar neste post através da partilha de alguns conselhos constantes do Portal das Comunidades Portuguesas

Alguns Conselhos aos Viajantes

Em caso de necessidade, as Secções Consulares das Embaixadas e os Consulados Portugueses podem prestar apoio aos viajantes. Esse apoio traduz-se na:

– Emissão de documento de viagem provisório, para situações de extravio de documentação;

– Facilitação do contacto com unidades hospitalares, em caso de acidente ou doença e com advogados em caso de detenção.

A protecção consular não poderá, no entanto, libertá-lo da prisão, pagar as contas do hotel, do médico, do advogado, de viagens ou outras.

Nos países não pertencentes à União Europeia e onde não exista representação consular portuguesa, pode solicitar auxílio junto das Embaixadas e Consulados de outros Estados Membros da União Europeia.

Aconselham-se os viajantes a seguir algumas recomendações gerais que servirão para qualquer país para onde decidam viajar:

Antes da partida:

Verifique se dispõe de passaporte válido. Alguns países exigem um prazo de validade que poderá ir até 6 meses após a viagem. Se possível deixe a familiares a fotocópia do passaporte e o contacto do hotel onde ficará instalado. Verifique ainda se os seus cartões de crédito/débito são aceites no país de destino;

Se vai viajar para um país da União Europeia utilizando como documento de viagem o seu Bilhete de Identidade/ Cartão de Cidadão, verifique se o mesmo se encontra válido;

Atempadamente, verifique se necessita de visto para entrar no(s) país(es) de destino. Em caso afirmativo, não parta sem obter o(s) respectivo(s) visto(s);

Se vai viajar para países com condições de segurança precárias, procure obter o máximo de informação possível antes da partida e informe a Embaixada(s) e/ou o(s) Consulado(s) de Portugal no país ou países que pretende visitar, das datas previstas para o início o conclusão da viagem, itinerário, locais de pernoita e respectivos contactos telefónicos;

Alguns países regem-se por severas leis proibindo o consumo, importação e venda de bebidas alcoólica. Informe-se antes da partida;

Atempadamente informe-se se o país que vai visitar exige a apresentação do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela. A vacinação contra a febre amarela deverá realizar-se com uma antecedência mínima de 10 dias antes da viagem e tem uma validade de 10 anos;

Caso de desloque a um país de clima tropical ou com doenças endémicas, efectue antecipadamente, 6 a 4 semanas antes da partida, uma consulta de Medicina das Viagens;

Transporte sempre consigo a receita médica dos medicamentos que esteja a tomar. Lembre-se que existem substâncias legalmente permitidas em Portugal que são ilegais noutros países;

Caso se desloque a um país da União Europeia, obtenha o seu Cartão Europeu Seguro de Doença-CESD;

Informe-se, com antecedência, quanto a eventuais cuidados de saúde especiais, como vacinação ou outras precauções especiais;

Informe-se sobre os acordos de assistência médica que possam existir com o(s) paíse(s) de destino;

Caso vá conduzir, verifique se a sua carta de condução está dentro do prazo de validade e se é reconhecida pelo país que pretende visitar. Informe-se da legislação local e cumpra escrupulosamente o Código da Estrada do país por onde viaja. Lembre-se que muitos países utilizam mecanismos de aplicação imediata da sanção decorrente da infracção praticada;

Faça um seguro de viagem completo.

À chegada ao destino:

A fim de evitar o extravio da documentação, é aconselhável o depósito dos originais e dos bilhetes de viagem nos cofres do hotel. É suficiente, na maior parte dos países, a exibição de fotocópia dos documentos, autenticada com selo a óleo do hotel;

Qualquer que seja o país de destino, deverá evitar a exibição de jóias e objectos de valor. Os pequenos furtos são uma constante e toda a precaução é recomendável;

Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento;

Não transporte malas ou embrulhos que não lhe pertençam e mantenha sempre sob vigilância a sua bagagem;

Não conduza veículos de outras pessoas através de fronteiras;

Recuse e evite qualquer tipo de contacto, manipulação ou consumo de drogas. Poderá enfrentar, consoante a lei de cada país, multas pesadas, longas penas de prisão em condições difíceis, ou mesmo a pena de morte;

Nos países muçulmanos e orientais, o viajante deparará com culturas muito diferentes da ocidental, devendo observar as regulamentações locais relativas ao vestuário e formas de comportamento. O consumo de drogas e de bebidas alcoólicas é geralmente punido com pesadas penas de prisão.

Tenha também sempre presente que as suas atitudes poderão beneficiar ou prejudicar a imagem de Portugal.

Saúde

Aconselham-se os viajantes a seguir algumas recomendações gerais, que servirão para qualquer país para onde decidam viajar:

– Se vai viajar para um país de clima tropical ou com doenças endémicas, informe-se quanto a eventuais cuidados de saúde especiais, como vacinação ou outras medidas preventivas especiais que deva adoptar antes, durante e após a viagem, sendo aconselhável a realização atempada de uma consulta de saúde do viajante;

– A vacina contra a febre amarela é obrigatória em alguns países, sendo recomendada por outros. Informe-se atempadamente, uma vez que a vacinação deve realizar-se com uma antecedência mínima de 10 dias antes da viagem e tem uma validade de 10 anos;

– Transporte sempre consigo a receita médica dos medicamentos que esteja a tomar. Lembre-se que existem substâncias legalmente permitidas em Portugal que são ilegais noutros países;

– Se vai viajar para um país da União Europeia, obtenha o seu Cartão Europeu Seguro de Doença-CESD;

– Informe-se sobre os acordos de assistência médica que possam existir com o(s) paíse(s) de destino;

– Faça um seguro de viagem completo.

Por último, não se esqueça do mais importante… Desfrutar!

Boa viagem!!!

Regime Jurídico dos Estrangeiros na República de Angola

Leitura algo extensa mas, sem dúvida, importante de ser conhecida por todos os Estrangeiros na República de Angola. Consulte aqui o Regime Jurídico dos Estrangeiros na República de Angola.

Ébola. Que cuidados ter nas minhas viagens?

O que é?

O vírus Ébola encontra-se em alguns países africanos em reservatórios naturais e foi descoberto pela primeira vez em 1976 no antigo Zaire (atual República Democrática do Congo) perto do rio Ébola, ao qual se deve o seu nome.

Desde então, foram detetados alguns surtos na África Subsariana. A epidemia de 2014 na África Ocidental é a maior já registada deste vírus tendo causado 4877 mortes e 9936 doentes até 19 de Outubro de 2014. Os países afetados, com transmissão disseminada, são de momento a Serra Leoa, a Guiné-Conacri e a Libéria. Em simultâneo decorre um surto não relacionado, na República Democrática do Congo (província Equateur).

Estarei doente?

Consulte: http://www.ebola.dgs.pt/estarei-doente.aspx

Devo viajar?

Desaconselham-se as viagens não indispensáveis aos países afetados.

Em caso de viagem indispensável, tome os seguintes cuidados: não contacte com doentes ou cadáveres infetados com Ébola, objetos ou superfícies contaminados, animais, vivos ou mortos. Cozinhe bem todos os alimentos.

Durante a estadia, se apresentar sintomas contacte a linha telefónica do Gabinete de Emergência Consular (00 351 961 706 472 ou 00 351 217 929 714), disponível 24 horas por dia.

Se apresentar sintomas durante a viagem de regresso, informe a tripulação imediatamente. Se os sintomas se manifestarem no aeroporto, utilize um dos telefones gratuitos disponíveis para contactar o supervisor do aeroporto.

Após o regresso, vigie o seu estado de saúde durante 21 dias. Se apresentar febre ou outros sintomas, contacte de imediato a Linha Saúde 24 (808 24 24 24), disponível 24 horas por dia, referindo a viagem recente.

Que Países são mais afectados?

Países da África Ocidental afetados pelo surto da doença por vírus Ébola

Guiné (Conacri)
A República da Guiné é um país da África Ocidental limitado a norte pela Guiné-Bissau e pelo Senegal, a norte e leste pelo Mali, a leste pela Costa do Marfim, a sul pela Libéria e pela Serra Leoa e a oeste pelo oceano Atlântico.

Serra Leoa
A República da Serra Leoa, é um país da África Ocidental. É delimitada pela Guiné a norte e nordeste, pela Libéria a sudeste, e pelo Oceano Atlântico a sudoeste.

Libéria
A República da Libéria, é uma república presidencialista localizada na África Ocidental. Faz fronteira a norte com a Serra Leoa e Guiné, a leste com a Costa do Marfim e a sul e oeste com o Oceano Atlântico.

Mais informações no site da DGS dedicado ao este tema.

Embaixadas e Postos Consulares

Em caso de emergência no estrangeiro deve contactar a Embaixada ou o Posto Consular português mais próximo. Neste site pode consultar a lista completa destes pontos de apoio no estrangeiro.

Consulta do Viajante

Viaja em turismo? Negócios? Vai trabalhar para outro país? O país que vai visitar é considerado “exótico”? Se sim, talvez seja prudente fazer a consulta do viajante, por forma a ir tranquilo quanto à sua saúde.

Para que serve a consulta de saúde do viajante?

Sempre que pretende viajar para fora da Europa deve dirigir-se a uma consulta de saúde do viajante. Se viaja com a família, designadamente com crianças e idosos, tenha em atenção os cuidados especiais de que necessitam.

As consultas de saúde do viajante são efectuadas por médicos especialistas em doenças infecciosas e em medicina tropical (componente viagens).

Para aconselhar as medidas preventivas a adoptar antes, durante e depois da viagem. Estas medidas incluem a vacinação, medicação preventiva da malária, informação sobre higiene individual, cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, e outros aspectos para que deve estar alerta quando viaja. Também lhe podem ser fornecidas informações sobre a assistência médica e segurança no país de destino e aconselhamento sobre a farmácia que o viajante deve levar consigo;

Para avaliar as condições de saúde do viajante antes da viagem, nomeadamente grávidas, crianças, idosos, indivíduos com doenças crónicas sob medicação, entre outros;
Para prestar assistência médica após o regresso, diagnosticar problemas de saúde possivelmente contraídos durante a viagem, e para efectuar o controlo periódico de indivíduos que passam temporadas prolongadas em países ou regiões onde o risco de contrair doenças é elevado.
Para administrar vacinas, incluindo a da febre amarela, e passar o respectivo certificado internacional.

Quais são as vacinas obrigatórias?

O Regulamento Sanitário Internacional em vigor estipula que a única vacina que poderá ser exigida aos viajantes na travessia das fronteiras é a vacina contra a febre amarela. Nesse sentido, todos os Centros de Vacinação Internacional devem administrar a vacina contra a febre amarela a todos os utentes que a eles se dirijam, desde que portadores de prescrição médica.

No entanto, alguns países não autorizam a entrada no seu território sem o comprovativo de vacinação contra outras doenças. É o que acontece com a vacina contra a doença meningocócica, imposta pela Arábia Saudita aos peregrinos que se dirigem a Meca. A Arábia Saudita exige ainda, como outros países, a vacina contra a poliomielite, a quem é proveniente de um dos quatro países onde o vírus é endémico (Afeganistão, Nigéria, Paquistão e Índia).

Que outras vacinas são aconselhadas?

Depende para onde pretende viajar. É precisamente para o aconselhar e informar que existem as consultas de saúde do viajante. As vacinas mais indicadas, em função do destino, são as que protegem contra as seguintes doenças: cólera, difteria, encefalite japonesa, hepatite A, hepatite B, gripe, raiva, tétano e febre tifóide.

Onde são as consultas de saúde do viajante e os centros de vacinação internacional?

Há consultas e centros de vacinação internacional espalhados por todo o país. Uma lista completa dos locais pode ser encontrada aqui.